Brincando de AA

LAM Kenneth Grant Aleister Crowley Typhonian Order Ordo Templi O
LAM

A.’.A.’. é tudo aquilo que as pessoas menos desejam ou querem por ser muito, mas muitíssimo simples. O que elas acreditam pertencer é um Eidolon dela, uma espécie de constructo da mente dessas pessoas. O que os thelemiStas precisam compreender & em seguida aceitar é que a AA Crowleyana não é a A.’.A.’. como Fonte estelar. Como já relatei muitos anos atrás, o próprio Crowley, entendeu isso nos últimos oito (8) anos de sua vida, quando do lançamento do seu livrinho Little Essays toward True e que culminou com dois eventos: a) publicação de The Book of the Thoth em 1944, e b) a chegada de Kenneth Grant naquele mesmo ano ao ser citado pela primeira vez nos Diários de Crowley no dia 02.09.1944¹. E o magneto para o contato foi justamente o livro sobre o Tarô de Thoth.

Não existe AA externa ou interna ou mesmo ambas, o que existe é uma Única A.’.A.’.. Ela estará SEMPRE acima do Abismo, contudo, se a pessoa não estiver em contato com sua Verdadeira Vontade, que é a sua Guia, a sua Musa ou a combinação Delas (das Nove), ele jamais alcançará Aquele Entendimento do que realmente ela seja, até porque, ela É você e vice versa. Não há necessariamente um manual ou passo-a-passo para integrá-la ou seu auto-integrar, mas há um COMO… e isso é definitivamente pessoal, ainda que não seja um segredo… todos têm esse COMO… sem exceção… mas há Estações.

A romântica terminologia de Colégio ou Ordem Externa e Interna não são A.’.A.’.. como os ThelemiStas acham. Crowley percebeu isso no final, como falei acima, depois veio um Novo Ciclo via Aossic-Aiwass 718′.’, e assim surge a O.T.O. Tifoniana, e um pouco antes de sua passagem, outro Ciclo, a Ordo Typhonis… não perceberam ainda? Está na cara de todos.

Para SER A.’.A.’. você NÃO precisa de instrutores físicos, você NÃO precisa participar de ordens disso ou daquilo, nem mesmo quaisquer grupos, você só precisa de sua Guia, de sua Verdadeira Vontade, e obviamente de seu combustível, Aspiração (Aspirar a Ação ou Karma de sua existência), eis o verdadeiro óleo de Abra-Melin. Você pode SER A.’.A.’. mesmo sem ter jamais ouvido falar dela, pois a Fonte possui muitos nomes e muitas formas de Manifesta-Ação independente de país, de sistema planetário, galático ou de qualquer tipo de meta-universo. A sua única regência e emanação é o que chamamos em nosso mundo de AMOR. Eis a força motriz de todos os universos e mundos do multi-universo. Afinal, não é essa a LEI?

Para finalizar, A.’.A.’. se apresenta de forma sempiterna, internalizada, centrípeta, descentralizada, integrada, unidirecional, perene, resiliente, individualizada ainda que universalizada e ZERO (diria, e ponto!). hehehe não deixa de ser… mas, se quiserem ver como acreditam, que assim seja; se faz bem e ajuda a alma, mandem ver… afinal, todos tem sua devida Estação.

Nota:

¹ Pela Arithmologia Pitagórica, o número e energia regente desse primeiro contato é 11 proveniente de um 29, ou seja, sob as influências de A Sacerdotisa e O Eremita. 11 é o número da Magia(k).

©Cláudio Carvalho

PREVISÃO DIÁRIA – 04/05/2017 (Ajustamento – VIII)

cv52ukhuo8oc4lemrrfuc40mq

Bom dia! O dia de hoje requer uma postura mais isenta & crítica no que concerne a postura frente a determinadas situações que vão exigir sua palavra, ou alguma ação mais imediata. Não se afobe, não seja impulsivo, haja com sensatez e discriminação, pois a espada do Ajustamento não irá perdoar seu descontrole emocional, a colocar você numa situação nada agradável. Tente observar os pormenores, ao tratar com outras pessoas, principalmente no trabalho, intensifique sua percepção para que suas ações sejam integradas ao bom senso. A Lua em Virgem, reforça o campo da análise e no pensar antes de falar, evitando assim, momentos de desconforto ou perda de energia, como por exemplo, numa discussão. Não trave suas emoções, e organize seu dia. Faça do momento a sua realização mesmo que seja em pequenas coisas.

Gratidão & fiquem bem.

©Cláudio Carvalho

Meu Mergulho com a Rainha de Copas¹

mermaid1
Mermaid do filme “Piratas do Caribe” por desconhecido.²

Sonhei que uma bela Senhora com enormes cabelos em algas e sua pele coberta pela fauna marinha, viva e orgânica andava pelas águas de forma melíflua na minha direção.

Eis que ela apenas sorriu para mim, de maneira leve e quase imperceptível, e disse: “Eu sou a Rainha de Copas”. “E este é o meu Reino”.

Neste exato instante pude vislumbra-la em como ela transcende a beleza das águas, e desta forma, entrei em leve dormência; somente neste estado ela poderia me levar para o seu Reino Submerso, e assim fez, através de suas correntezas iridescentes. Quão maravilhosa era seu semblante feito de águas cristalinas, Ela é a Água das águas, e seu sentimento se manifesta em formas quase simétricas das ondulações.

Vi que a Senhora dos Mares carrega o símbolo da Lagosta, cuja Taça é feita de sua carapaça, porque esse é o estandarte do seu Reino, do seu mar. Aqueles que navegam com ela, fluem e confluem com suas emoções e se tornam um com a fragrância marítima dela. E isso me aconteceu em deleite.

Desta aquática simbiose, sinto uma leve maresia em meu corpo que me leva a singrar nos cabelos dela, de modo que cada fio do seu vasto cabelo era um tipo de alga diferente, cada qual de tons, matizes, nuances de cores também diferentes, mas mesmo assim, ainda insisto em não cair em sua ilusão, no seu canto arrebatador, mas…

Subitamente, quando ela me vê caindo no redemoinho das ilusões, já não mais resistindo a sua atração devido ao seu forte magnetismo, a Senhora das Águas, de TODAS as águas, por algum motivo me oferece rapidamente um espelho em forma de Lótus, e imediatamente me vi em Essência, mas não consegui me manter naquela visão, e despertei do sonho.

Acordo ofegante, em meio ao lusco-fusco que repousa no meu quarto, contudo, uma sensação me fez olhar pela janela, eis que vejo um esplendoroso Guará Branco a levantar voo. Belo, simétrico e elegante.

Um sinal? Pensei. Só pude dizer: Gratidão Rainha de Copas, Mãe das Águas pelo que tu me ofereceste. Que assim seja.

©Cláudio Carvalho

_______________

¹ Sonho lúcido que eu tive no início dos anos 1990. Publiquei abertamente pela primeira vez no final do ano passado, 2016 no meu extinto blogspot em Inglês sobre o Tarô Crowley & Harris.

² Desenho de uma sereia de autor desconhecido, contudo, essa entidade, é a mais próxima do que foi manifestada em meu sonho.

Behold! The Fool of Tahuti

eis_o_louco_de_tahuti_ingles

The Fool has the capacity to introvert ITS senses, the ability to walk the streets of the Unconscious, and sail the seas of perception.

Nevertheless, how is this possible? In ITS Journey IT makes no compromises, IT never bargain, IT is what IT always Was, Is and will Be, because there’s no division of time and space to ITS consciousness, since IT is the Way. The Iconography of cell ZERO from Tahuti shows the jump, and not the walking towards the precipice as in other Tarots, but why? Because the Fool in the Crowley & Harris Tarot (CHT) is the very Way and the Way is made of daily deaths.

IT is the Beginning, Middle and End of all the things.

Becomes the Fool. Are you willing?

©Cláudio di Thoth

 

Behold, The Priestess, according to the Book of Tahuti.

a_sacerdotisa_da_estrela_de_prata_ingles

The Priestess of the Silver Star, shows us the Initiation in its splendor, the Crossing of the Abyss, and the reception of those who are prepared for the next step. The lifting of the Veil of Isis takes place in Her Crystal Palace elaborated with pure Ice filigrees on another Scale are developed the most beautiful nuances of Azur (Heavenly Blue); Celeste Dew forms these.

When picking up Her Veil of Stars, the Initiate realizes inwardly that the reason for Her coldness toward men is only by poor understanding of the fundamentals from them. Whilst for the Magus, His word is a “lie” for those below the Abyss, to the Priestess; Her coldness is a pious aloofness to them, from which arises a kind of mawkish charity that is linked to the outer temples of religions.

In Her Sacra Mentality, (Sacramentalis, i.e. Mentis, Sacrum & Ætate) or Æon of Consciousness, there’s no division in the Word. In Tahuti mysteries, the Initiate shall see She has not only the Book of Life at Her hands, but She is Life Itself, because She is the Continuous of existence. Nevertheless remember, in order to know Her, you must die, there’s no other way to know Her. She is the Middle Way & this is the Path of the Desert of Desolation, it is the Sleep of Shiloan where the Senses Inversion manifests in this WAY in its multiple variables and levels. Therefore, She tells us, as once said at Delphi: “Know Thyself”.

©Cláudio di Thoth

The Perception of the Crowley & Harris Tarot

taro_de_thothIn reference to Perception of the Crowley & Harris Tarot, (in Brazilian-Portuguese, it is written Tarô Crowley & Harris [TCH]), it should be kept under a broad focus. Since its 22 ATUs, 16 Royal Cards & 40 Minor Arcana along with the 4 King Scales (Yod), Queen (He +), Emperor (Vav) and Imperatriz (H -), lead a complex set which represents clearly all adjustments that were necessary to previous Tarots, especially those post-Gébelin.

I suspect that no one can look at the Crowley & Harris Tarot with the same perspective that you observe or search the other decks, especially those that emerged in the Romantic period where there was a greater opening to the public regarding the Hermetic Tradition. To understand the Crowley & Harris Tarot is necessary to look at it with eyes to the future and not look at this with the eyes of the past. However, do not forget that the future is Here and Now.

©Cláudio di Thoth